Erva cidreira

Erva-cidreira, erva-cidreira verdadeira, melissa são alguns dos nomes desta incrível planta. Originária do Mediterrâneo e Ásia, a Melissa é perene, tem o ano todo, já que utilizamos toda a erva no preparo. Um arbusto que pode chegar até 1 metro e multiplica-se por mudas melhor que semente. Possui folhas verdes claras um pouco áspera e pequenininhas flores brancas com cheiro de limão. Minha Vó Paulina sempre tinha um arbusto no quintal e tomava esse chá todos os dias.

Desenho: floração da Melissa

O maravilhoso livro “As ervas do sítio” da autora brasileira Rosy L. Bornhausen (aliás gostaria de mencionar que ela foi uma das primeiras autoras brasileiras a disseminar as histórias e a cultura do chá no país)  conta um pouco da história da melissa que gostaria compartilhar com vocês:

“O uso da erva-cidreira ou melissa é tão antigo que já aparece na Odisseia de Homero, e Plínio, o grande naturalista do começo da era cristã, dizia que as abelhas produziam mais mel e aumentavam a população quando se esfregava a erva amassada dentro das colmeias. Dioscórides aconselhava o uso da planta para picadas e insetos e mordidas de animais, especialmente a de cachorro. Era também a preferida dos árabes que a usavam como alimento e medicamento. A melissa ajudou a colonizar os Estados Unidos. Era o chá preferido das inglesas saudosas da pátria e um remédio para as doenças do dia-a-dia. Como todas as mentas, servia para acalmar, abaixar a febre, regular a menstruação e acabar com a dor de cabeça mais renitente. Hoje, o uso continua o mesmo. “

Um dos chás mais gostosos que conheço e possui muitos usos e benefícios:

  • Acalma dores no estômago, é digestiva.
  • Calmante natural, também melhora dor de cabeça e enxaquecas.
  • Alivia resfriados e tosse.
  • Abranda dores no baixo ventre e cólicas menstruais.
  • bochechos com o chá morno sossegam até dores de dente.
  • Usada em tinturas vegetais, garrafadas, cataplasma e até lavagens intestinais.

Esta planta incrível, claro, está em duas infusões da Chacura: tem o Chá Yin, para mulheres, e no nosso calmante o Com Alma.

 Já tomou seu chá hoje?



Por: Natalia Schmeiske

Editor: Luciano S. Pascoal